21 setembro 2013

"Um jornal é um instrumento incapaz de discernir entre uma queda de bicicleta e o colapso da civilização." Bernard Shaw

@-“A direita sabe cuidar de si mesma. O governador Geraldo Alckmin distribuiu nas últimas semanas quase R$ 4 milhões em assinaturas da Veja, Folha e Estadão. E para quem? Para crianças das escolas públicas de São Paulo. Tudo sem licitação. Sendo que o problema aqui, além da malversação do dinheiro público e incentivo à concentração da mídia, é também a disseminação, entre os jovens paulistas, de um jornalismo duvidoso, ultrapassado e, sobretudo, reacionário.” Do Amigos do Presidente Lula

@-A GUILHOTINA EXPLICA O REGIMENTO AOS LINCHADORES   “Contra a fúria condenatória de Barbosa, exaltada pela mídia, o ministro Celso de Mello, um dos mais vorazes algozes dos réus da AP 470, lembrou que "o processo penal e os tribunais são, por excelência, espaços institucionalizados de defesa e proteção dos réus contra eventuais excessos da maioria, ao menos, Senhor Presidente, enquanto este Supremo Tribunal Federal, sempre fiel e atento aos postulados que regem a ordem democrática, puder julgar, de modo independente e imune a indevidas pressões externas, as causas submetidas ao seu exame e decisão". Foi ao fígado do ministro Gilmar Mendes, o que mais vociferou para tentar acuá-lo, tanto na corte quanto nos jornais.Contra o argumento de que o Congresso Nacional, que tem a prerrogativa para legislar sobre processo penal, nunca havia se manifestado sobre a validade dos embargos infringentes, apresentou os fatos: em 1998, o então presidente Fernando Henrique Cardoso enviou ao legislativo um projeto de lei que propunha a extinção do recurso no STF e foi derrotado, conforme antecipou Carta Maior na matéria "Congresso foi favorável aos infringentes. E Gilmar Mendes sabia". Teve a delicadeza de não lembrar que o hoje ministro do STF era, à época, subchefe de Assuntos Jurídicos da Casa Civil de FHC e, portanto, estava mais do que ciente dos pormenores da estratégia derrotada.”(por Najla Passos / Carta Maior)

@-Folha e Veja  não conseguem esconder. O Príncipe explodiu !



@-Tirinha de Colunista: “Enquanto alguns aliados do senador mineiro Aécio Neves (PSDB-MG) repetem que José Serra já desistiu de deixar o PSDB, os homens da confiança do ex-governador de São Paulo garantem que nenhuma decisão foi tomada até o momento. Serra, dizem, continua recluso, avaliando as possibilidades para seu futuro político. O tucano pediu para não ser incomodado até tomar uma decisão.” Clarissa Oliveira, Poder Online

@-“Bernardinho, técnico da Seleção Brasileira Masculina de Vôlei, assinou ficha de filiação ao PSDB do Rio. O projeto do partido é lançá-lo candidato a governador. Com isso, acredita-se que ele levantará as chances eleitorais do partido. No vôlei, Bernardinho era um craque nessa função. Vamos ver agora.” Mauricio Dias, CartaCapital

@-“Dilma tinha mesmo que cancelar a reunião com Obama. Certos atos simbólicos são muito importantes, e ela representa o povo brasileiro... se não tomasse essa ação, seria visto como fraca. Ela tinha que tomar essa decisão, foi um importante ato simbólico, é obrigação dela defender o povo brasileiro.” Julian Assange

@-“O que é a soberania brasileira? Será que ela vale alguma coisa quando toda comunicação passa pelos Estados Unidos? Isso é soberania?” Julian Assange

@-Audiência  dos telejornais despenca. JN da Globo entre em desespero!


@-“Foi aprovado pelo Senado, nesta quarta-feira (18), o projeto (PLS 141/2011) do senador Roberto Requião (PMDB-PR) que regulamenta o direito de resposta por matéria publicada por veículos de comunicação. Desde a supressão da Lei de Imprensa pelo Supremo Tribunal de Justiça, em 2009, este direito constitucional não encontra garantias de aplicação. Aprovada no Senado, a matéria agora segue para aprovação na Câmara dos Deputados. Em sua redação atual, o texto garante uma visão ampla do direito de resposta, não se restringindo a conteúdo inverídico ou errôneo, como era desejo dos empresários do setor. Os senadores desconsideram a posição aprovada pelo Conselho de Comunicação Social, que em sua composição atual, apadrinhada pelo senador José Sarney e abençoada pelo arcebismo da igreja católica no Rio de Janeiro, Dom Orani , havia aprovado em agosto um relatório em que se defendia a limitação do direito” Do Observatório do Direito à Comunicação

@-“O governo iniciou operação sigilosa de instalação de tecnologia nacional para criptografar e-mails e telefones da presidente Dilma e dos 39 ministros. Os principais assessores de pelo menos 30 ministros foram reunidos dia 14 de Agosto no Anexo do Planalto pelo Gabinete de Segurança Institucional e a eles foram apresentados dois softwares para blindar e-mails e telefones.” Coluna Esplanada

@-“Em meio à tensão do julgamento do Mensalão, preocupado com o vazamento da notícia de que seu antigo escritório ganhou contrato de R$ 2 milhões, sem licitação, para defender a estatal Eletronorte, o ministro do STF Roberto Barroso telefonou para líderes no Congresso. Barroso se disse alheio ao contrato, e justificou competência de ex-sócia para a ação de arbitrariedade que envolve a estatal. As ligações foram sigilosas, mas um presidente de partido confirmou para a Coluna que conversou com o ministro.” Leandro Mazzini, Correio do Brasil

@-Última: charge do Bessinha:

Nenhum comentário: