08 junho 2013

"Um jornal é um instrumento incapaz de discernir entre uma queda de bicicleta e o colapso da civilização." Bernard Shaw

@-Frase “Tico e Teco” da Sambu: “Eu acho que mereci a tortura. Fiz coisas erradas, os torturadores me corrigiram, assim como uma mãe que corrige um filho. Acho que eu estava errado por estar contra o governo e ter acobertado pessoas que queriam tomar o país à força. Fui torturado, mas mereci". Amado Batista

@-Frase "Tolerante" da Sambu: "Creio no bem, na Justiça e na tolerância. Eu sei que ela às vezes tarda, às vezes falha e tem uma queda pelos ricos, mas eu conheço uma legião de pessoas que lutam por ela". Luís Roberto Barroso, ministro do STF

@-Frase “Mundo Real” da Sambu: "Política é política, direito é direito. São domínios diferentes. No mundo ideal, mas no mundo real, existem momentos de tensão. Assim é em todas as democracias do mundo". Luís Roberto Barroso, ministro do STF

@-“Com mais de 40% das intenções de voto, a pré-candidatura do ministro Fernando Pimentel ao governo de Minas Gerais navega em águas mansas. Pesquisa recente do Instituto Vox Populi testou o nome de Pimentel com adversários diferentes. Quem mais se aproxima dele é o prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda, um “aecista” do PSB, com 14%. Todos os outros concorrentes testados ficam abaixo de 5%. Não é vitória assegurada. É uma grande largada.” CartaCapital

@-Frase “Inquestionável” da Sambu: “Os antigos jornalões apequenaram-se. São hoje nanicos”. Cientista político Wanderley Guilherme dos Santos

@-Frase “Institucional” da Sambu: "Quando o Congresso atua, o Judiciário deve recuar. Quando o Legislativo não atua, o Judiciário deve atuar” Luís Roberto Barroso, ministro do STF

@-Tirinha de Colunista: “Em meio ao tiroteio entre polícias e o Ministério Público sobre a PEC 37 – que inibe ao MP investigações sobre crimes e corrupção – a União Nacional dos Estudantes (UNE) sumiu das ruas e deixa na mão os promotores e procurados na campanha pela derrubada da proposta. A UNE despejou seus filiados nas ruas do País, aliada de primeira hora do MP quando o então presidente Collor foi denunciado, mas alinhada com o governo desde a gestão Lula, sumiu de Brasília durante o julgamento do Mensalão.”

@-“A mídia venal e golpista tá louca, tomando Lexotan de meia e meia hora. A cada pesquisa de intenção de votos para 2014, Dilma Rousseff aumenta a distância entre seus opositores. Veja, Estadão, Rede Globo, Folha de São Paulo vão aumentar as críticas, e também inventar situações para manchar a imagem da presidenta. Veja a pesquisa.
Segunda pesquisa Vox Populi 2014 - Presidente:
Dilma Rousseff - PT: 60% (+2)
Marina Silva - PV: 12% (-2%)
Aécio Neves - PSDB: 7% (-2%)
Eduardo Campos - PSB: 3% (+2%)”

@-Penúltima: charge do Bessinha


@-“O Instituto Vox Populi mediu o dano provocado ao PT pelo julgamento do mensalão. A pesquisa, feita em maio para petistas, registrou que a imagem do partido não mudou para 59%. Ficou pior para 26% e melhor para 11%. Sua atuação é considerada positiva para 59% e negativa para 23%. O PT tem hoje a simpatia de 29% dos ouvidos, o mesmo patamar anterior ao escândalo.” Brasil247

@-Frase “Chega prá-Lá” da Sambu: “Penso que deve ser a regra geral na democracia: decisão política tem que tomar quem tem voto e, portanto, o Judiciário deve ser deferente para com as escolhas feitas pelo legislador e para com as escolhas feitas pela administração. A menos que –e aí sim, se legitima a intervenção do Judiciário– as escolhas violem frontalmente a Constituição, algum direito fundamental, as regras do jogo democrático. Aí sim, por exceção e não por regra, o Judiciário pode e deve intervir” Luís Roberto Barroso, futuro Ministro do STF

@-Só para constar:


@-“Na iminência da campanha eleitoral de 2014, o Facebook no Brasil atuou forte na Câmara dos Deputados para evitar problemas com conteúdos que possam conotar campanha antecipada. Por ora com sucesso e simpatia dos parlamentares, um escritório de advocacia contratado propôs ao grupo de trabalho que estuda mudança na Lei Eleitoral novas redações em três Artigos da Constituição que blindam portais, blogs e redes sociais. Em síntese, o texto lança mão da liberdade de expressão – o que permite eventual conteúdo de propaganda eleitoral em qualquer tempo – e tira poder da Justiça Eleitoral de veto imediato da publicidade.” Leandro Mazzini, Correio do Brasil

@-Tirinha de Revista: Revista Forbes publicou matéria sobre a morte de Roberto Civita e a Editora Abril. Diz que Veja é um dos meios de comunicação mais odiados do Brasil e que se envolveu em corrupção e lavagem de dinheiro: Billionaire Roberto Civita, Brazilian Media Baron, Dies At 76  Apesar de amplamente lida, a publicação é também um dos meios de comunicação mais odiados do Brasil, devido ao seu conteúdo editorial de direita, cheio de lançadores de bombas políticas e sua clara oposição ao atual governo do Partido dos Trabalhadores. (…) Mais recentemente, Veja se envolveu em corrupção e em um inquérito de lavagem de dinheiro, que terminou com a prisão em fevereiro de 2012 de Carlos Augusto Ramos, mais conhecido como Carlinhos Cachoeira (Charlie Waterfall), que supostamente é envolvido em jogos de azar no estado de Goiás. Um rosto conhecido na política brasileira, Cachoeira também foi uma figura-chave do caso Mensalão. Mas, enquanto vários funcionários públicos foram demitidos, ele saiu livre. O Congresso do Brasil criou uma comissão especial para investigar o assunto, que incluía um calendário de audiências de pelo menos 167 convocações. Um dos editores da Veja foi um dos primeiros na lista. (…) O texto original, em inglês, está AQUI.

@-Última: charge do Bessinha

Nenhum comentário: