01 fevereiro 2013

Considero como uma das felicidades da minha vida não escrever nos jornais; isto faz mal ao meu bolso, mas faz bem à minha consciência. Gustave Flaubert

@-“Campos quer unificar discurso para colocar PSB como opção na Câmara. O governador de Pernambuco e presidente nacional do PSB, Eduardo Campos, pretende fazer um rearranjo na atuação de sua bancada na Câmara dos Deputados com o objetivo de harmonizar o discurso dos parlamentares com o que tem feito desde o término das eleições de 2012. Basicamente, aproximar-se do debate federativo e de reaquecimento da economia e colocar-se como alternativa à dupla PT e PMDB.” Valor

@-Frase “De Fé” da Sambu: "Só construiremos um Brasil com a grandeza dos nossos sonhos quando colocarmos a nossa fé no Brasil acima dos interesses políticos ou pessoais". Dilma Rousseff

@-“O conceito de liberdade de mídia está intimamente relacionado à noção de liberdade de expressão, mas não é idêntico a ela [grifo meu]. A última está entronizada nos valores e direitos fundamentais da Europa: ‘Todos têm o direito à liberdade de expressão. Este direito inclui a liberdade de ter opiniões, de transmitir (impart) e receber informações e ideias sem interferência da autoridade pública e independente de fronteiras’ (...). “Pluralismo na mídia é um conceito que vai muito além da propriedade. Ele inclui muitos aspectos, desde, por exemplo, regras relativas a controle de conteúdo no licenciamento de sistemas de radiodifusão, o estabelecimento de liberdade editorial, a independência e o status de serviço público de radiodifusores, a situação profissional de jornalistas, a relação entre a mídia e os atores políticos etc. Pluralismo inclui todas as medidas que garantam o acesso dos cidadãos a uma variedade de fontes e vozes de informação, permitindo a eles que formem opiniões sem a influência indevida de um poder [formador de opiniões] dominante.” Ben Hammersley

@-Frase “Energética” da Sambu: “Brasil tem e terá energia mais que suficiente para o presente e para o futuro, sem qualquer risco de racionamento". Dilma Rousseff

@-Tirinha de Colunista: “Tucanos de alta plumagem têm conversado sobre as eleições de 2014. Avaliam que o cenário é preocupante. Para eles, não há dúvida que a única alternativa para o Planalto é o senador Aécio Neves (PSDB-MG). Mas causa apreensão o fato dele não assumir a candidatura desde já, para encurtar o campo de ação de Marina Silva (sem partido) e Eduardo Campos (PSB). Temem pelo futuro do PSDB em São Paulo, pois avaliam que o governo Geraldo Alckmin ainda não convenceu. E consideram que o ex-governador José Serra é uma fonte permanente de constrangimento.”  Ilimar Franco, O Globo

@-Tirinha 

@- “DILMA EM CADEIA NACIONAL: "ELES ERRARAM FEIO"
"Surpreende que, desde o mês passado, algumas pessoas, por precipitação, desinformação ou algum outro motivo, tenham feito previsões sem fundamento, quando os níveis dos reservatórios baixaram e as térmicas foram normalmente acionadas. Como era de se esperar, essas previsões fracassaram. O Brasil não deixou de produzir um único kilowatt que precisava(...). Cometeram o mesmo erro de previsão os que diziam, primeiro, que o governo não conseguiria baixar a conta de luz. Depois, passaram a dizer que a redução iria tardar. Por último, que ela seria menor do que o índice que havíamos anuciado. Hoje, além de garantir a redução, estamos ampliando seu alcance --e antecipando sua vigência. Isso significa menos despesas para cada um de vocês e para toda a economia do país (...)Todos, sem exceção, vão sair ganhando(...) Espero que, em breve, até mesmo aqueles que foram contrários à redução da tarifa venham a concordar com o que eu estou dizendo.Aliás, neste novo Brasil, aqueles que são sempre do contra estão ficando para trás, pois nosso país avança sem retrocessos, em meio a um mundo cheio de dificuldades.Hoje, podemos ver como erraram feio, no passado, os que não acreditavam que era possível crescer e distribuir renda. Os que pensavam ser impossível que dezenas de milhões de pessoas saíssem da miséria. Os que não acreditavam que o Brasil virasse um país de classe média. Estamos vendo como erraram os que diziam, meses atrás, que não iríamos conseguir baixar os juros". (Presidenta Dilma; 23-01-2013) “ Carta Maior

@-“ELE  VOLTOU. O ex-presidente  Lula  está volta.  Na primeira semana de atividade  depois das férias, mostrou que  o espaço vazio na política brasileira, ocupado nos últimos meses pelo conservadorismo, agora tem agenda e contrafogo de peso. Na 4ª feira, Lula reuniu-se com o prefeito de São Paulo e secretários municipais. Discutiu o  tônus político da nova administração e cravou: a prefeitura deve  organizar  grandes  conferências temáticas da cidadania para a população discutir as suas urgências e se organizar em torno delas. Na próxima segunda-feira, Lula se encontra com membros do governo federal , autoridades de oito países latinoamericanos  e intelectuais  para debater a integração regional -- um dos eixos de atuação do Instituto  que leva o seu nome.O tema do encontro rebate na discussão do passo seguinte da agenda do desenvolvimento  em meio à desordem neoliberal: "Caminhos progressistas para o  desenvolvimento". Estarão presentes entre outros, Celso Amorim, Marco Aurélio Garcia,Luciano Coutinho, Ricardo Carneiro, Antônio Prado, Aldo Ferrer,  Fander Falconi e Alberto Couriel . É a segunda etapa de um ciclo que já incluiu uma mesa com organizações sociais  e terá outra com empresários da região. Ainda em  janeiro ele vai a Brasília para discutir a aceleração dos investimentos públicos com a Presidenta Dilma e integrantes do primeiro escalão. No fim do mês, desembarca em Cuba para uma conferência.  A partir de fevereiro, Lula inicia caravanas pelo país.” Carta Maior

@-“Manifestações de apoio a Lula, por Ilimar Franco. O PT espera o ex-presidente Lula em dois atos de aniversário, em Brasília. Dia 20 de fevereiro, na exposição de fotos da História do partido. Dia 28, no encontro de prefeitos. Em ambos, haverá desagravo a Lula por causa do mensalão”. Ilimar Franco, O Globo

@-Tirinha de Colunista: “(...) Dilma na tevê. Falando em contribuintes, os brasileiros vão desembolsar menos nas suas contas de luz, graças a ações promovidas nesse sentido pela Presidenta Dilma – exemplo de mulher que se afirmou planetariamente. Pretende-se também, com a redução de tarifas de energia elétrica, propiciar às indústrias uma desoneração que lhes permita alavancar a produção e gerar novos empregos. Dilma aproveitou o ensejo para, na tevê, rebater o mau agouro dos abutres de sempre, cujo pessimismo orquestrado, negando as conquistas do país, anseia por disseminar na população a ideia de crise e o retorno ao “complexo de vira-lata” de que falava Nelson Rodrigues. Se as palavras da Presidenta merecem aplausos – porque dão continuidade aos seus propósitos de inclusão social - um homem, o presidente do PSDB, perdeu monumental oportunidade de ficar calado, proferindo uma das frases mais escandalosamente atentatórias aos princípios da democracia – uma frase digna do golpismo vigente em certos setores - , ao questionar o direito de Dilma rebater críticas (raivosas e inconsequentes, diga-se) que, diariamente, a mídia tucana faz destilar, mesmo quando anuncia benefícios para o povo. A oposição logo rotulou o pronunciamento de propaganda. Fico aqui pensando que a verdadeira propaganda do governo na tevê – inserções publicitárias da Petrobras, BB, Caixa, etc – essa jamais será censurada, pois, em situação que me parece surreal, serve, com suas polpudas verbas, de combustível para o enriquecimento e fortalecimento dos inimigos do governo e das conquistas populares. Até quando?” Rodolpho Motta Lima, Direto da Redação

@-Última: charge do Bessinha

Nenhum comentário: