28 novembro 2012

"Causam menos danos cem delinquentes do que um mau juiz." Francisco Quevedo

@-Frase “Realista” da Sambu: “Temos aqui pessoas que desde 2006 não têm condições de sair à rua. Tivemos ministro agredidos por conta de seus votos. Tivemos advogados de defesa agredidos em razão da defesa da sociedade. Em que época estamos vivendo? Estamos aplicando a lei!” Ministro do STF José Antonio Dias Toffoli


@-“Na última quinta-feira (22/11), a comissão independente que estuda as práticas da imprensa britânica após o escândalo das escutas telefônicas na Grã-Bretanha anunciou que publicará seu relatório no dia 29 de novembro. De acordo com a agência AFP, a Comissão Leveson, devido ao nome do juiz que a preside, provavelmente fará na mesma data uma série de recomendações e dirá se considera necessária uma regulamentação mais estrita dos meios de comunicação para impedir novos excessos.” Portal IMPRENSA

@-Não deu na Globo, Estadão, Folha Veja e afins golpistas: “Ex-chefe de gabinete da presidência da República em São Paulo quis trabalhar em Brasília quando a presidente Dilma Rousseff assumiu o cargo, mas a Presidenta vetou o nome. 
@-Só para constar:


@-Deu no Houaiss:  “PiGocracia -  regime político que não rejeita a ditadura (é “um mal necessário”), é exercido pela opinião pública (familiares dos empresários do PiG) e seu orgão deliberativo não eleito, de natureza judiciária, legislativa e executiva, o P-STF. A PIGocracia é muito encontradiça na América Latina, particularmente no seu litoral leste. Atualmente, vem sendo dizimado a golpes de Lei, republicanismo e democracia , no sul da região (Argentina).” Conversa Afiada

@-Tirinha de Poetal: “A  MÍDIA IMITA A TOGA: ÀS FAVAS COM OS FATOS!  Os supremos juízes da Suprema Corte não demitiram os fatos? Por que o jornalismo há de se  ater a eles? O país e a mídia vivem agora sob  o império das ilações.Eis aí uma contribuição indireta, porém marcante da suprema instância ao aperfeiçoamento das instituições democráticas e ao currículo das escolas de jornalismo. Virtuoses no ramo já praticam com impressionante desembaraço o novo cânone da notícia inspirado na assertiva das togas que se dispensaram do elemento essencial de uma sentença: provas.Na edição impressa desta quarta- feira, 28-22, o jornal Folha de S. Paulo deu aula de como aplicar a jurisprudência à estrutura de um texto, no caso sobre as interligações entre a Operação Porto Seguro e o ex-ministro José Dirceu. Vale a pena acompanhar esse processamento, que não é novo, mas desfruta agora do exemplo inapelável que vem de cima. As togas fizeram escola.” Carta Maior

@-Penúltima: charge do Bessinha

@-“Com 20 milhões de votos nas eleições de 2010 para a Presidência, sem partido e voluntariamente longe dos holofotes, Marina Silva, ex-PV, prepara o lançamento de seu partido para o segundo semestre de 2013. Exatamente um ano antes do pleito presidencial. Embora pressionada por parlamentares simpatizantes, num movimento suprapartidário, ela afirma que não há legenda na qual se encaixe na atual conjuntura, e que não volta para o PV. A ideia é angariar nomes de peso, entre políticos com mandato e empresários.” Leandro Mazzini, Congresso em Foco

@-Frase “Bestial” da Sambu: “As UPPs que eles querem trazer para SP são as Unidades de Política Petista.” ex-governador Alberto Goldman (PSDB)

@-Desabafo em Blog: “Basta! chega de juizes votando como se estivessem em palanque eleitoral. Chega de juizes emperucados se elogiando mutuamente como se estivessem nos salões de Luiz XVI. Chega de transmissão ao vivo e a cores para que comportamentos desabridos se extravasem, como a dar carne fresca e sangue a malta esfomeada, deixando-se afogar na empafia de seus poderes transitorios de uma sessão de julgamento e nas plumas de suas vaidades como num coliseu romano ou teatro de can can. Chega de arranca rabos, pitos e esporros, proprios de uma sala de aula de curso maternal. Chega de demonstrações de erudição e de cultura decorada em apartes baseados em citações e proverbios trazidos a priori com o unico fito é de aparecer e serem julgados como os salvadores da patria da moralidade e de primus inter paris do poder constituido. Chega de juizes pautados por articulistas de jornal e que fazem exatamente o que lhes é mandado fazer pelos gurus midiáticos de plantão, advogados de jornal ou jornalistas do direito. Tudo por um colegio de julgadores sobrios que se atenha aos autos e que nos traga segurança, firmeza e isenção em suas decisões, como tinhamos antigamente. E ao fim e ao cabo poucos se salvam.” Eduardo Oliveira / Luis Nassif Online

@-Tirinha de Colunista: “Com carta branca para reconstituir a história dos anos de chumbo, a Comissão Nacional da Verdade (CNV) terá, a partir de janeiro, liberdade para gerir suas finanças. O orçamento de 2013 será de R$ 10 milhões. A proposta está no orçamento da União, que deve ser votado pelo Congresso antes do recesso de final de ano. A CNV é tratada no projeto como uma unidade orçamentária da Presidência da República. Não precisará mais, como faz agora, recorrer à Casa Civil. A maior parte dos recursos será gasta em viagens pelo país. Passagens aéreas, hospedagem e alimentação representam mais de 50% das despesas. A estimativa de R$ 10 milhões foi feita com base nos gastos de outras comissões da verdade da América Latina e África do Sul. A comissão deve fechar as contas dos sete meses de trabalho deste ano com despesas estimadas em cerca de R$ 500 mil reais.  Nesse total não estão incluídas as remunerações de seus 32 integrantes, entre eles os sete coordenadores com status de ministro e salário de R$ 12 mil.  A CNV encerra as atividades em maio de 2014. Seu grande desafio é reconstituir um período histórico de muitas lacunas e responder perguntas fundamentais: onde foram parar as ossadas dos desaparecidos políticos e “quem foi quem” no embate entre ditadura e esquerda armada.” Poder Online

@-“Para Mantega, câmbio acima de R$ 2 "veio para ficar". Ministro da Fazenda nota que, atual política cambial do governo, em que há apenas pequenas flutuações do real em relação ao dólar, agrada empresários” Valor

@-Última: charge do Bessinha

Nenhum comentário: