05 novembro 2007

@-Frase “contra-marcha” da Sambu: "Nós não vamos permitir que eles encham as ruas da Venezuela de sangue". Presidente da Venezuela, Hugo Chávez

05/11/2007


@-Frase extraordinaria da Sambu: “Cada vez que vejo o telespectador sendo tratado como débil mental, e isso acontece cada vez mais, e quanto mais se trata o telespectador assim, mais ele acaba assumindo essa postura. Isso é extraordinariamente perigosíssimo” Nelson Hoineff, jornalista


@
-Chavéz: o noticiário sobre o “ditador-democrático” tomou conta da mídia corporativa, “coincidentemente” a re-reeleição de Lula entrou na pauta. A hipótese do terceiro mandato de Lula só existe na mídia corporativa, esta busca frenética e militante tem alvo certo: Presidente Lula. A mídia corporativa tenta assemelhar Chavéz a Lula. A reeleição ilimitada é um atentado violento contra a democracia. Lula não é Chavéz!


@
-Amavéis leitores. A histeria da mídia corporativa sobre o tal terceiro mandato só fortalece o Presidente Lula, as vezes eu acho que a grande imprensa trabalha a favor do Presidente, tamanha é a estultice, só pode!


@-O trabalho da Secretária Especial de Direitos Humanos (uma Secretária inútil segundo a mídia corporativa), vem surtindo efeito sobre o combate a pedofilia infantil. O número de denúncias contra esse crime aumentou mais de 1000% em apenas um ano.


@-O Ministro do Superior Tribunal de Justiça, Nilson Naves, esta apreciando um recurso que deixará moralistas de plantão histéricos. O Ministro analisa a hipótese de uma amante receber pensão do amantissímo, quando este falecer, é claro! A conferir


@-Frase feliz da Sambu: ''vê-se no rosto de Lula, no brilho dos seus olhos, que ele é o homem mais feliz deste país. Está feliz porque conseguiu o impossível. Temos que entender a viagem desse homem”. Fernanda Montenegro


@-Frase pragmática da Sambu: “Lula, como agora sabemos, é um pragmático. As vendas que ele inspirou se transformaram em uma grande oportunidade de compra. A certa altura em 2002, a relação preço/lucro do índice Datastream para o Brasil era nove. A p/l na S&P 500 na época era 45,6. Cinco anos de mercado em alta depois, o Brasil apresenta valorização de 1.600% em termos de dólares, e o valor de oportunidade desapareceu. O Brasil agora negocia quase no mesmo p/l da S&P 500: 17,8". Financial Times


@-Na falta de novos “escândalos” cria-se, inventa-se um neo-pós-moderno-escândalo! O Congresso Nacional não vai aceitar o ilusorio terceiro mandato (Prefeitos, Governadores e Presidente), mas e daí, o que importa para a mídia corporativa é a ilação, a masturbação doentia da politicagem partidária.


@-Tirinha de Colunista: “O filme Tropa de Elite acaba de encostar em dois milhões de espectadores nos cinemas, ainda distante, contudo, dos 11 milhões de DVDs piratas que foram vendidos em todo o Brasil. Mais: as negociações entre os produtores José Padilha e Marcos Prado com a Globo, Record e até SBT, que querem transformar Tropa de Elite numa série de televisão estão empacadas. Padilha e Prado não abrem mão do controle total sobre a série, do texto à edição de cada capítulo, especialmente porque desconfiam que a tônica do filme seja alterada.” Giba Um


@-Tirinha de Jornal: “O mercado brasileiro se prepara para romper a barreira de 7 milhões de computadores vendidos neste ano. Até o fim do terceiro trimestre haviam sido negociadas 6.964.000 unidades, o que representa uma expansão de 20% em relação ao mesmo período de 2006. Em todo o ano passado foram comercializados 8,22 milhões de PCs, de acordo com pesquisa da ITData realizada a pedido da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee).” JB


@-“A Confederação Nacional do Transporte (CNT) divulga na quarta-feira (7 de novembro), às 10h30, os resultados da Pesquisa Rodoviária CNT 2007. A Pesquisa avaliou este ano 87 mil quilômetros de rodovias em todo o Brasil.
A Pesquisa CNT é o levantamento mais atualizado, completo e detalhado sobre as condições de trafegabilidade de toda a malha rodoviária federal pavimentada, das principais rodovias estaduais e sob concessão.” Barriga Verde


@-“O investidor em ações, ainda mais o estrangeiro, não tem do que se queixar do governo Lula. Nos quatro anos e dez meses do governo, a Bolsa de Valores de São Paulo sofreu uma valorização em dólar de 1.074,4 %. Foi a segunda maior alta do continente americano. Só ficou abaixo da Bolsa do Peru, que subiu 1.735% no período.” Folha de São Paulo


@-Última: tirinha do André Dahmer (Malvados)


Nenhum comentário: