04 outubro 2007

Quinta-feira, Outubro 4

@-A ética duvidosa da mídia corporativa e de setores da oposição sobre a fidelidade partidária no varejinho da pequenez política-partidária: quando um partido aluga sua legenda? Quando um partido faz um acordo político com o Governo de plantão ideologicamente contrário a sua doutrina, ferindo-a? Ora, ética só no varejo! A Fidelidade Partidária é fundamental, mas, o que acontece agora com este histerismo midiático sobre o tema “retroatividade”? A tentativa pura e simples de punição da base aliada deste governo e o eventual enfraquecimento deste no Congresso, o resto é hipocrisia da mídia corporativa e da oposição. O PT quando oposição tentou por várias vezes emplacar a fidelidade [sem retroatividade], e a situação capitaneada pelo PSDB-PFL boicotaram qualquer tentativa, mas agora....

@-Amaveis leitores, desta vez dará para carimbar, ou melhor, saber quem é quem no STF. O Ministro que votar na retroatividade “talvez” seja um tucano enrustido a seu serviço. A conferir

@-Fidelidade Partidária é fundamental, como o respeito a uma regra (nada ética) que à décadas vinha sendo exercida no tabuleiro da política partidária. Para finalizar: quem manda no partido político, o eleitor? O Supremo Tribunal Federal pode entrar numa seara que não é a dele, e o pior, onde estará a saída? A conferir a tal retroatividade

@-Frase constitucional da Sambu: "A perda do mandato por troca de partido não encontra agasalho na Constituição". Procurador-geral da República, Antônio Fernando de Souza

@-A palavra “mequetrefe” cai bem, não consigo pensar em outra palavra. O Deputado Federal Gustavo Fruet (PSDB-PR) apresentou voto pedindo o indiciamento do Assessor Especial da Presidência da República, Marco Aurélio Garcia, e de seu assessor de imprensa, Bruno Garcia na CPI do “Apagão”, motivo? Contravenção, isso mesmo contravenção! Top top top para o excelentíssimo Deputado Fruet virou contravenção. Amaveis e assíduos leitores desculpem: AHAHAHAHAH

@-Frase histórica da Sambu: “Eu sou a única alternância de poder em 500 anos de história do país. Se eu errar vão dizer que trabalhador não sabe governar”. Presidente Lula

@-A jornalista Mônica Veloso (ex-amante do Senador Renan Calheiros e pivô do escândalo que abalou a Rede Globo e o Senado) vai lançar um lançar livro em que contará sua versão sobre os bastidores da política em Brasília no próximo mês. Eu particularmente não compraria o livro, com certeza será uma bela porcaria, mas, a revista onde a mesma posa nua em belíssimos pelos e poses, bom, vai vender muito mais!!!

@-O Senador Inácio Arruda (PCdoB-CE) deve integrar o Conselho de Ética em substituição a Epitácio Cafeteira (PMDB-MA). Existe um movimento no PMDB do Senado para afastar da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) os senadores Pedro Simon (RS) e Jarbas Vasconcelos (PE). Alguns políticos de peso da Cúpula Nacional do PMDB andam cansados dos Senadores Pedro Simon e Jarbas Vasconcelos, a “independência” deles começa a atrapalhar os planos eleitorais do PMDB em 2008 e principalmente 2010. A conferir

@-Tirinha de jornal: "A cúpula do PSDB reagiu com espanto à decisão do secretário-geral do partido de trocar a legenda pelo PMDB, integrando, assim, a base do governo Lula. Seus antigos companheiros de bancada na Câmara estranharam e criticaram a decisão de Eduardo Paes, um dos mais atuantes parlamentares da CPI dos Correios, que investigou o escândalo do mensalão no governo petista”. O Globo

@-“O presidente Luiz Inácio Lula da Silva poderá se licenciar do cargo para se dedicar à campanha de seu sucessor em 2010. “Estou pensando se tiro uma licença para participar da campanha e pedir voto”, afirmou em jantar com líderes dos partidos aliados no Palácio do Planalto, terça-feira. Lula afirmou que “transferência de voto é algo que não existe”, mas acha que pode dar certo.” O Dia

@-Frase pobre da Sambu: "Nem cartão de crédito eu tenho". Marcos Valério

@-“O Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo condenou a Rede Globo a pagar indenização de R$ 109 mil, mais multa por litigância de má-fé, à família do repórter Bruno Kauffman Abud, que morreu em acidente de trânsito durante o trabalho. A relatora da ação, juíza Jane Granzoto Torres da Silva, manteve a indenização por dano moral e a multa determinadas pela primeira instância.” Consultor Jurídico

@-Última: tirinha do André Dahmer (Malvados)

Nenhum comentário: