13 agosto 2007

Segunda-feira, Agosto 13

@-O Biodisel vai entrar forte na agenda econômica neste segundo semestre, a ANP (Agência Nacional de Petróleo) autorizou a instalação de 36 usinas de biodiesel, estas fornecerão 1,6 bilhão de litros por ano. Ao termino destas construções (neste ínterim outros pedidos serão aceitos), o Brasil ultrapassara a demanda na mistura (2%) de biodiesel nos 40 bilhões de litros de diesel vendidos anualmente, vai sobrar biodiesel no País. A exportação será comemorada pelo Governo e odiada pela oposição. A conferir o desespero.

@-Apesar da liderança, Geraldo Alckmin demonstra ser um candidato fraco, empacou no terço! Pesquisa Datafolha: Geraldo Alckmin (PSDB): 30% /// Marta Suplicy (PT): 24% /// Paulo Maluf (PP): 11% /// Gilberto Kassab (DEM): 10% /// Luiza Erundina (PSB): 9%. Esta pesquisa mostra um eleitorado conservador. O eleitorado paulistano continua na mesma. A pesquisa fortalece o atual Prefeito, ou melhor, qualquer candidato da direita-opus-dei tem chances reais de levar num eventual segundo turno.

@-Frase estranhíssima da Sambu: “A grande imprensa está sob ataque. Não do público, que continua considerando o jornalismo que aqui se produz como algo de extrema confiabilidade, conforme atestam pesquisas de opinião recentes. Os ataques vêm de setores autoritários e antidemocráticos, que, diante do noticiário, sentem-se ameaçados.” Editor Chefe do fantástico e maravilhoso Jornal Nacional da Vênus Platinada.

@-Engraçado, peculiar, horripilante. O Presidente do Congresso Nacional encaminhou ao procurador-geral da República um ofício no qual solicita a investigação referente à legalidade da operação e à existência de crime contra a ordem econômica. A mídia corporativa fingiu ignorar o fato. Chegamos a um ponto delicado e estranhíssimo, um escândalo gigantesco envolvendo o Presidente do Congresso Nacional e a maior Editora em termos gráficos do País não tem apelo para a grande mídia. O laranjal, “os boi”, “as vaca” e a politicagem localizada demandam infinitas e cansativa matérias por parte da mídia corporativa. E por falar nisso: e a Mendes Junior? Queiros Galvão? Gautama? ....?.....?

@-Última Enquete. “A cobertura da mídia corporativa sobre o acidente com o Airbus da TAM foi”: Açodada, Sensacionalista: (36,84%) /// Informativa, Investigativa: (3,16%) /// Politizada, Revanchista: (52,63%) /// Minuciosa / Equilibrada: (7,37%).

@-Uma oposição perdida numa estrada estreita, sinuosa, esburacada. Um caminho que não da em lugar algum. O DEM quer outra CPI, desta vez a aquisição da Suzano Petroquímica pela Petrobras, segundo o “Democratas” o negócio teve um ágio de 84%. Pautam e são pautados mela mídia corporativa, um jogo manjado...CPIs...Acabaram com um instituto fundamental e democratico chamado CPI. O DEM a serviço de corporações multinacionais preocupadas com a “reestatização” do Refino? Bom, nada de novo, o PFL sempre esteve ao lado das corporações e a mídia corporativa também!

@-O Prefeito do Rio de Janeiro, Cesar “Vaia” Maia foi sonoramente vaiado na abertura da Cerimônia do Parapan, por outro lado, o Governador do Rio foi bastante aplaudido. 3 mil pessoas estavam presentes. O Ministro do Esporte, Orlando Silva, também foi vaiado, motivo? Estava ao lado do César “Vaia” Maia. O Governador do estado Sérgio Cabral ficou todo prosa com os aplausos.

@-Pesquisando o óbvio. Segundo o Datafolha a esmagadora maioria (71%) classificou o transito de São Paulo como ruim ou péssimo. Pasmem: 20% dos paulistanos acham o transporte na Capital regular. Outro óbvio: o serviço mais precário na capital é o transporte coletivo. Uma pesquisa inútil, uma pesquisa para constatar o caos vivenciado cotidianamente pelos mais pobres.

@-Tirinha de Colunista: “Impressão geral no Senado: Renan Calheiros não se recuperou, mas atingiu duramente o senador da oposição que já derrotara. Em relação à Sujíssima Veja, deveria ter usado o conceito-conselho do maior analista da Segunda Guerra Mundial: "A melhor defesa é o ataque". Tinha que começar em 1968. Quando os Civitas, no auge da ditadura e nas vésperas do AI-5, vieram para o Brasil, "fazer jornalismo livre, independente e democrático". Ha! Ha! Ha! Já contei muito as patifarias deles. Não tinham censura, faziam matérias para serem "censuradas". Helio Fernandes, Tribuna da Imprensa

@-Tirinha de Revista: “Os advogados Brisa Ferrão e Ivan César Ribeiro surgem na comunidade jurídica com uma proposta: quebrar mitos. Fizeram uma pesquisa para mostrar que o Judiciário favorece o mais forte, e não o mais fraco, como acredita-se até então. E mais: a conclusão deles é que o Judiciário não faz Justiça social, mas obedece a lei. Os juízes, de acordo com as pesquisas da dupla, se colocam ao lado dos poderosos contra os fracos e oprimidos, não por uma escolha pessoal, mas por determinação da própria lei.” Consultor jurídico

@-Última: tirinha do André Dahmer (Malvados)

Nenhum comentário: